O que é um peeling químico?
É um procedimento onde utilizamos um esfoliante químico (ácido) para promover uma esfoliação de forma acelerada da pele e consequentemente uma regeneração de novos tecidos. Melhorando assim as manchas, cicatrizes e rugas presentes na pele.

Qual é o melhor ácido utilizado para a realização do peeling químico?
A escolha do esfoliante químico (ácido) é sempre de acordo com o tipo de tratamento e com o tipo de pele de cada pessoa.

A pele do rosto vai descamar após o peeling químico?
Existem esfoliantes químicos (ácidos) que promovem descamação e outros que fazem o clareamento ou rejuvenescimento da pele sem descamar. O fato de algumas peles não descamarem, não significa que o procedimento não foi eficaz, isso pode ocorrer devido ao tipo de esfoliante escolhido ou pelo simples fato de algumas peles serem mais resistentes.

0023

Posso me expor ao sol, após realizar o peeling químico?
O sol do dia a dia não é possível evitar, mas a exposição solar em praias, piscinas deve ser evitada.
O uso de filtro solar é indispensável durante todo o tratamento.

Qual a melhor época para realizar o tratamento com peeling químico?
O inverno é o período mais indicado para tratamentos com peeling químico, pois minimiza as intercorrências no pós – peeling causadas pelo sol.

O peeling químico é indicado para que tipo de tratamento?
O peeling químico é indicado principalmente pra tratamento da acne, cicatrizes causadas pela acne, clareamento de manchas e rejuvenescimento, mas também pode ser utilizado para estrias e olheiras.

Quais cuidados devo ter antes de fazer o peeling químico?
– Evitar exposição solar
– Usar protetor solar, lembrando de reaplica-lo quando necessário
– Usar corretamente os produtos indicados para o pré-peeling
– Seguir as orientações recomendadas pelo profissional no dia da consulta

Posso ter complicações após realizar o peeling?
Todo procedimento pode ter complicações, porém podem ser minimizadas pela correta avaliação da pele, pela escolha correta do tipo de peeling e principalmente pelo pré-peeling que é o preparo feito antes da primeira sessão do peeling químico.
Dentro das possíveis complicações estão:
– Hipercromia pós-inflamatória (manchas escuras)
– Hipopigmentação (manchas brancas)
– Cicatrizes e infecções (somente em peelings profundos)
Os pacientes de pele escura ou orientais apresentam maior risco de complicações do que os de pele bem clara.

Quais as contra-indicações do peeling químico?
Pessoas que apresentem alguma doença de pele ou infecção ativa não podem se submeter ao tratamento com peeling químico.
Em casos de pessoas que tenham herpes inativa, o ideal é fazer um tratamento prévio para que a herpes não se manifeste.
Pessoas que fizeram uso de medicamentos a base de isotretinoína (acutane , roacutan) devem esperar o período de um ano para se submeter a tratamentos com peeling químico.

O tratamento com peeling químico é doloroso?
Dependendo do tipo de esfoliante químico (ácido) que é utilizado, o que ocorre é uma sensação de ardência e queimação que desaparece logo nos primeiros minutos.
O peeling químico é um procedimento bem suportável de se fazer.

Quais partes do corpo posso fazer o peeling?
O peeling químico superficial pode ser realizado na face, pescoço, colo, mãos, pernas e costas.
O peeling químico médio e profundo somente podem ser realizados na face.

Em quais casos é indicado o peeling químico?
Manchas
Rejuvenescimento
Acne
Estrias
Melhora da textura e oleosidade da pele
Recuperação do viço e luminosidade da pele